Terça Traquina – Da infância a fase adulta


Quando eu era criança, falava como criança, pensava como criança, raciocinava como criança. Desde que me tornei homem, eliminei as coisas de criança.
1 Coríntios 13:11

 

A adolescência é uma fase de transição entre a infância e a vida adulta. A melhor forma de preparar um adolescente para essa transição é durante a infância. A adolescência não é a fase da rebeldia, como muitos tendem a pensar, e sim a fase do descobrimento. Porém se o adolescente não tiver uma base  de conceitos e guias a sensação de estar perdido no meio da multidão poderá sim tornar essa transição ainda mais difícil para o adolescente.

Como preparar então o a criança para a adolescência?

Primeiramente demonstre amor pelo seu filho todos os dias. Não espere que ele peça através de mau comportamento ou “rebeldias”. Muitas vezes crianças que se sentem negligenciadas pelos pais pedem amor das maneiras mais inconvenientes. Então certifique-se de que sua criança, um futuro adolescente, se sinta amado por você.

Mantenha um canal aberto de comunicação. Converse com seu filho sobre assuntos variados e aprenda sobre ele e sobre seus gostos. Conversar cria uma ligação entre  seu filho e você,  abre portas para que o mesmo venha até você e se sinta confortável para se abrir o que será muito necessário durante esta fase da vida.

Por último é necessário ter coerência com os deveres e direitos de cada um dentro do núcleo familiar. A criança que cresce em um ambiente onde ela se sente segura terá  uma maior facilidade durante a transição da adolescência comparada com as que crescem em ambientes onde as regras mudam diariamente.

Essas dicas não são garantia de que seu filho terá uma adolescência livre de conflitos, porém elas ajudam a preparar a criança para essa transição. Mas o que fazer se seu filho já está na adolescência?

O adolescente precisa, assim como a criança, se sentir amado e parte do núcleo familiar. Uma das maiores dificuldades da adolescência é a dificuldade do adolescente é se encontrar na hierarquia familiar. A aparência está mudando e o adolescente se parece cada dia mais com um adulto, mas o mesmo ainda precisa de muitos cuidados como uma criança. O adolescente quer se tratado como adulto e ter sua opinião validada como tal, entretanto,  em alguns momentos o mesmo age como uma criança de três anos quando tem sua vontade contrariada.

Essa transição é muito importante tanto para os adolescentes como para os pais. É muito importante que os pais se lembrem dos conflitos que tiveram durante a própria  adolescência. Muitas vezes os pais tendem a ter uma lembrança falsa da sua experiência com a adolescência.  Sim, algumas pessoas passam por essa transição de maneira mais fácil do que outras, porém não devemos comparar experiências pessoais pois cada ser é um ser. Cada um de nós é único e percebe o mundo de forma única.

Quando o adolescente percebe a empatia genuína dos pais ele se sente mais seguro e compreendido.

Quando Paulo cita que quando criança ele pensava como criança porém,  quando se tornou homem ele deixou de lado as coisas de criança ele fala sobre a fase do crescimento que todos nós passamos que é a transição que fazemos entre a vida de criança e a vida adulta. Então, lembre-se que seu filho está na adolescência e que ele não é um rebelde sem causa, mas sim, alguém que está caminhando para a vida adulta e à procura de se conhecer e saber como  pensar e agir.

Priscila Vieira-Sousa

Formada em Psicologia