Terça Traquina – Atividades de férias


“TUDO tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.” Eclesiastes 3.1.

Janeiro é o mês das férias escolares. Nesse período, os pais se sentem impelidos a ocupar o tempo dos seus filhos: colônia de férias, oficinas infantis e outras atividades que tenham como objetivo, além de diverti-los, desenvolver o intelecto, a criatividade, a interação social dos seus pequenos. Somado a isso, é também um momento no qual muitos pais se culpam pela impossibilidade de se fazer presente 100%. Diante de tanta demanda, as férias terminam perdendo seu caráter lúdico e repousante, cedendo lugar às preocupações.

Apesar do advento das novas e acessíveis tecnologias, que torna possível baixar jogos, filmes, livros e uma extensa gama de atividades infantis que podem ser acessadas por um smartphone, tablet ou notebook; muitas crianças ainda preferem as brincadeiras nas quais elas podem extravasar a energia que possuem e expandir a criatividade. Essas atividades podem até requerer mais disposição, disponibilidade e atenção do adulto responsável; todavia, seu saldo é bastante positivo.

Ao ter contato com as diferentes texturas de areias, com diversas temperaturas da água, ou até se deparar com a vastidão de cores oriundas das cores primárias, ao brincar com tinta e pincel, por exemplo; a criança passa a experimentar o mundo a partir das suas próprias experiências e invenções. Sem dúvidas, isto irá desenvolver não apenas a criatividade, mas também a autonomia e a autoestima, tendo em vista que serão apresentadas à criança diversas possibilidades de construção e reconstrução, tornado-a sujeito ativo nas suas invenções.

Talvez, o mais importante seja entender, e ajudar para que a criança também entenda, que a felicidade das férias não precisa estar relacionada a uma viagem para a Disney ou à compra de um brinquedo mais caro. Às vezes, passar o dia na casa de parentes, sair para tomar um sorvete, ou ainda, fazer piscina de água salgada na praia, seja mais significativo do que qualquer outra atividade que denote status social e grandes encargos financeiros. É de criança que aprendemos que a simplicidade talvez seja o caminho mais auspicioso para quem deseja tornar a vida interessante.

A seguir, algumas dicas de programas locais para fazer com os pequenos, e que é diversa garantida também para os pais, tios e avôs.

Jardim Botânico do Recife

Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 8h30 às 15h30.

Sábado e domingo: das 9h às 15h30.

Não paga nada para visitar.

Endereço: BR-232, Km 7,5 – Curado, Recife – PE

Telefones: 3355.0002 / 3355.0003.

 

Parque Dois Irmãos

Endereço: Praça Farias Neves, s/n, Dois Irmãos, Recife – PE.

Informações: (81) 3184.7750 / 3184.7754

Horário de visitação: de terça a domingo, das 8h às 16h.

Valor do Ingresso: preço único de R$ 2,00 por pessoa

Gratuito para visitantes com mais de 60 anos, crianças com até 1 metro de altura e portadores de necessidades especiais com respectivos acompanhantes.

 

Ciclofaixa de Turismo e Lazer do Recife é possível usufruir dos 36,5 quilômetros de faixa exclusiva, passando por mais de 30 bairros da cidade, das 7h às 16h, nos Domingos e feriados.

 

Castelo das Bolinhas: em Janeiro, O RioMar traz um evento inédito para adultos e crianças brincarem juntas! É o castelo das Bolinhas, uma mega estrutura em uma área de 200m², com torre de seis metros e escorregadores gigantes para você se divertir muito em meio a 300.000 bolinhas.

 

Além disso, ainda temos as opções de praia e cinemas com filmes infantis. Sobre estes, procurem os cinemas mais próximos da sua residência para conhecer a grade de programação.

 

Boas férias!

 

Carla Q Matias